Ansiedade é doença?

Escrito por Dr. Caio Magno

Categorias:
A ansiedade do ponto de vista evolutivo tem um papel importante. É uma emoção produzida em situações de possível risco. Por exemplo, diante de um compromisso de trabalho uma pessoa pode pensar: “ se eu não fizer bem este relatório minha posição nesta companhia estará comprometida”, diante de uma situação da vida pessoal um outro […]

A ansiedade do ponto de vista evolutivo tem um papel importante. É uma emoção produzida em situações de possível risco. Por exemplo, diante de um compromisso de trabalho uma pessoa pode pensar: “ se eu não fizer bem este relatório minha posição nesta companhia estará comprometida”, diante de uma situação da vida pessoal um outro pode ter esse pensamento “se eu chegar atrasado novamente minha esposa vai ficar decepcionada”.

A ansiedade relaciona-se a um cenário futuro negativo e acende um pequeno alerta, gerando motivação, energia e foco para que o indivíduo mentalmente se afaste desse cenário em direção a um desfecho mais positivo. “Vou organizar uma hora da minha quinta-feira para finalizar e revisar esse relatório, de modo que esteja adequado para a avaliação de meu chefe”, “vou bloquear minha agenda uma hora antes para que eu tenha tempo de chegar ao meu compromisso com minha esposa, no horário e tudo transcorra bem”.

A ansiedade é uma emoção muito importante, cria foco, gera atenção e disposição para busca e conclusão de objetivos, de modo que o desfecho seja positivo.

E quando a ansiedade se torna uma doença? Ocorre quando está em excesso, quem a vivencia passa a perder foco, dormir mal, ficar cansada e perder produtividade. Geralmente esse incremento da ansiedade está associado a pensamentos futuros de ameaça irreal. Ao invés de tão somente servir de sinalizador para situações que demandam maior atenção para que transcorram bem, passa a ser um alarme constante e pouco vinculado à realidade de fato da pessoa.

A pessoa passa ver perigo em situações que não envolvem tal risco, mesmo neutras. O estado emocional de desconforto passa a ser tão grande que a ansiedade passa também a ser temida. Anteriormente o temor que envolveria algo da sua vida passa a ser a própria emoção em si, o medo do medo como combustível para alimentar os pensamentos distorcidos e de maneira viciosa a própria ansiedade.

A abordagem envolve tanto tratamento psiquiátrico com medicação, quando terapia cognitivo-comportamental ou terapia de aceitação e compromisso. Mindfulness também é uma ferramenta com evidência científica para manejo de ansiedade. Falarei mais sobre isso em outro post.

Artigos Relacionados

ENtre em contato

COnsultas e sessões

Email

contato@drcaio.com

Consultório

Alameda dos Maracatins 1217, Ed Superia, conjunto 912, Moema, São Paulo, SP
Cep 04089-014

Segunda - Sexta

8:00 - 18:00