Tratamento psiquiátrico com remédio ou psicoterapia?

Escrito por Dr. Caio Magno

Categorias:
Acredito que é uma das principais dúvidas entre os pacientes. E os psiquiatras também fazem a mesma pergunta para si durante uma consulta de avaliação. O que determinaria um tratamento com medicação? Por que indicar psicoterapia ao invés?

Acredito que é uma das principais dúvidas entre os pacientes. E os psiquiatras também fazem a mesma pergunta para si durante uma consulta de avaliação. O que determinaria um tratamento com medicação? Por que indicar psicoterapia ao invés?

Não existe uma resposta concreta para essa pergunta, mas podemos discutir alguns elementos que podem embasar uma decisão ou outra. Vou buscar simplificar, mas não quero parecer simplista. São duas premissas, uma para o tratamento psiquiátrico e outra para a psicoterapia. E quais seriam elas?

Por que psicoterapia?

 

No caso de psicoterapia, apesar de existirem muitas abordagens diferentes, por exemplo a minha formação é em terapia cognitivo-comportamental e mindfulness, as terapias de maneira geral buscam ampliar o repertório de habilidades do paciente sejam habilidades emocionais, sejam mais práticas, e ampliar o repertório de comportamentos funcionais e saudáveis. Como consequência há uma recuperação do bem estar. 

Por que tratamento psiquiátrico com medicação?

 

E o tratamento psiquiátrico tem qual foco? A medicação age sobre o cérebro em vias relacionadas a funções diferentes como humor, sono, atenção, apetite, vontade, energia, etc. Percebemos então que o remédio aborda principalmente a regulação emocional e o estado fisiológico do corpo. E busca a recuperação do paciente partindo desse manejo mais orgânico, que por sua vez se reverte em bem estar psicológico e em mudanças de comportamentos.

Como escolher entre psicoterapia e tratamento psiquiátrico com medicação?

O desafio do psiquiatra é responder a estas perguntas:

 

  1. O nível de sintomas do paciente causa sofrimento demasiado que está ultrapassando sua resiliência? Se sim ponderar tratamento que pode ser psiquiátrico ou psicológico.
  2. O paciente tem um déficit de habilidade emocional? Se sim terapia é uma possibilidade.
  3. O nível de sofrimento é alto demais ou produz risco? Ponderar medicação.
  4. Paciente tem preferência por um ou outro tratamento após as ponderações: terapia ou medicação.

Em resumo psicoterapia trabalha regulação emocional por aprendizado, medicação regula as emoções de maneira orgânica. O problema de tratamento somente focado em remédio é a presença de problemas mais evidentes de funcionamento, coisa que nem sempre está presente. Nesses casos é importante desenvolver habilidades na terapia.

Artigos Relacionados

Paranoia

Paranoia

Bom tema para filmes. Quem nunca assistiu a Ilha do Medo de Scorcese? O delírio, a paranoia, é um tema extremamente cativante. Foge completamente da realidade e atinge o telespectador. E o que de fato seria isso?
Do ponto de vista da psiquiatria, quando falamos em paranoia, nos referimos a um quadro específico da esquizofrenia

ENtre em contato

COnsultas e sessões

Email

contato@drcaio.com

Consultório

Alameda dos Maracatins 1217, Ed Superia, conjunto 912, Moema, São Paulo, SP
Cep 04089-014

Segunda - Sexta

8:00 - 18:00