A ciência mostra como podemos ser felizes

Escrito por Dr. Caio Magno

Categorias:
Que é felicidade? Para falar disso precisamos refletir sobre o que são as emoções e sentimentos. Geralmente usamos as duas palavras como se fossem sinônimas, mas existe uma pequena diferença. Emoções são estados menos duradouros, de minutos e se sobrepõem umas às outras. Podemos falar de ansiedade, tristeza, alegria, raiva, nojo, constrangimento. Já os sentimentos […]

Que é felicidade? Para falar disso precisamos refletir sobre o que são as emoções e sentimentos. Geralmente usamos as duas palavras como se fossem sinônimas, mas existe uma pequena diferença. Emoções são estados menos duradouros, de minutos e se sobrepõem umas às outras. Podemos falar de ansiedade, tristeza, alegria, raiva, nojo, constrangimento. Já os sentimentos são estados mais duradouros e complexos que integram as próprias emoções, bem como pensamentos, memórias, experiências de vida e crenças.

 

Que precisamos para sermos felizes? O que a ciência mostra sobre esse estado duradouro? Como desenvolver esse sentimento?

 

Ao longo de um dia vivenciamos várias emoções, talvez toda a gama do espectro positivo e negativo. Elas flutuam, vem e vão, a depender das circunstâncias vividas no momento. Um primeiro aspecto que permite incrementar a felicidade mais duradoura envolve saber lidar com as emoções. Ontem assisti a um filme estrelado por Tom Hanks chamado ” Um lindo dia na vizinhança” que trata justamente disso. Para um telespectador desavisado talvez possa parecer senso comum, mas nas entrelinhas existe enorme conhecimento de psicologia.

 

Tom Hanks é o senhor Rogers, um apresentador de um programa infantil cujo foco é levar às crianças, além de conteúdo infantil, alguns conteúdos mais complexos numa linguagem voltada para a criança. O filme está repleto de elementos na fala de Rogers relacionados a lidar com as emoções, reconhecer a dor, falar dos sentimentos e atitudes voltadas à gratidão pelos aspectos que trazem alegria e levam a crescimento. Rogers sem ter estudado exatamente o tema é um mestre da felicidade. E essa maestria foi conquistada pelo reconhecimento do papel da dor e de como lidar com elas.

 

Um estudo famoso da universidade de Harvard que acompanhou por décadas e ainda acompanha homens e mulheres demonstrou que os vínculos sociais são o fator mais importante da felicidade. Essas pessoas com importantes e ricas interações ao longo da vida também apresentavam melhores índices de saúde física.

 

Saber como lidar com as emoções é fundamental até na própria vida com o outro. Uma relação rica e significativa passa por turbulências. Não há como não haver conflito e o manejo deles e das emoções difíceis que surgem é fator primordial para que as relações se aprofundem e se tornem melhores.

 

Não poderia deixar de esquecer a própria saúde física. Sabemos o papel do cuidado com o corpo e dos exercícios físicos. A ciência não se cansa de mostrar o benefício desse elementos para a o bem estar físico e emocional. Sabiam que praticar atividade física pode servir como tratamento de depressão? Isso mesmo, exercício físico funciona como antidepressivo. Quando trato pacientes com depressão no meu consultório abordo essa questão importante.

 

A felicidade não é uma cartilha, mas um caminho com muitas paradas. Na jornada existem dificuldades e mal bocados, mas bastante aprendizado. E como com toda caminhada precisamos saber para onde desejamos ir. Você já imaginou fazer uma viagem sem saber o que deseja ver, conhecer, para onde ir, onde ficar? Quem não sabe para onde quer ir não chega em lugar nenhum. O que lhe move na vida? Quais são as características fundamentais para sua existência? O que você quer estar fazendo daqui a 1 ano ou 5 anos? O que você estaria fazendo que te deixaria feliz e motivado. Descobrir o que o motiva é trabalho fundamental. São vivências muito pessoais e entrar em contato com elas é primordial para uma jornada em busca da sua felicidade pessoal.

 

E por último vem a gratidão, não por isso menos importante. Gratidão é uma ação consciente. Quantas coisas no seu dia e vida que geram em você um sentimento de agradecimento. Se você puder ativamente a cada dia se lembrar agradecer por uma ou duas coisas pode aumentar seu nível de felicidade.

 

Principais pontos desse texto:

 

Emoções e sentimentos são diferentes. As primeiras são mais fugazes e o segundo mais duradouro e envolve tanto emoções, pensamentos e memórias.

 

Principais fatores relacionados à felicidade: lidar de maneira eficaz com as emoções, construir vínculos duradouros e importantes, cuidar do corpo e clarificar quais são as aspirações de vida.

 

Gratidão é uma ação consciente que devemos experimentar diariamente para elevar nossa felicidade.

 

Artigos Relacionados

A Positividade também é importante

A Positividade também é importante

A positividade é importante como a negatividade. A última leva à proteção, ajustes, reflexão. E o pensamento positivo ao engajamento e crescimento. Gente negativa é desagradável, intoxica o ambiente. Buscar elementos positivos na vida e combustível para o crescimento...

ENtre em contato

COnsultas e sessões

Email

contato@drcaio.com

Consultório

Alameda dos Maracatins 1217, Ed Superia, conjunto 912, Moema, São Paulo, SP
Cep 04089-014

Segunda - Sexta

8:00 - 20:00